Barbarie – Barbarie [Álbum] [iTunes Match]

A floresta que abraça a capa do bonito trabalho de estreia de Barbarie é o convite necessário ao desbravamento de nós mesmos. Quase acústico, no sentido de amplitude sonora, o disco poderia ser uma roda de conversas se não fosse encarado de forma musical. Mistura modos tipicamente brasileiros a sonoridades Indie e convence nos primeiros instantes da faixa-título: “façam templos nos teatros; queimem livros como lenha; usem telas como pratos; pintem os muros de preto” são alguns dos imperativos versos ouvidos que sinalizam uma feroz e ácida crítica a mudanças horizontais vistas na política atual brasileira.

 

O projeto feito pelo trio Rô Fonseca, Edu Marin e Bareta encara a palavra com outros olhares – é o ator principal em canções que soam crônicas da cidade grande e de seus habitantes. Existe melancolica exarcebada em Alegria e Água Preta – dois dos melhores momentos de Barbarie– , existe esperança em Três Meninas e folclore em Chico e João. Em todos, a levada letárgica, lenta e cíclica é o tom principal, sendo sempre bem acompanhada de instrumentais minimalistas e extremamente bem pensados.

Longe de se prender a uma forma, o projeto também sabe levantar o humor quando se encontra com temas mais próximos de grandes nomes, como Caetano Veloso. Menta, por exemplo, é uma ótima e crua inspiração que poderia estar em um disco atual do famoso baiano – seja pela musicalidade ou pelas letras poéticas, bem versadas e seu ritmo dançante. No entanto, é nos instantes em que Barbarie tenta seguir a proposta majoritária de sua estreia que os olhos lacrimejam e o seu valor é encontrado: Tarde e Distraído existem para audições solitárias, enquanto se espera o coletivo após um dia nada fácil. É a sonhada e inesperada paz em tempos atuais – o encontro em uma imensidão de ideias.

Se interpretada literalmente, a barbárie é o retrocesso; uma condição contrária ao progresso, avanço e desenvolvimento, ou seja, a chamada selvageria. Ao ouvir o disco de estreia do grupo paulista podemos entender, mesmo que sutilmente, o conceito por trás de seu nome e a sua conexão sonora. A música criada não é selvagem, é crua e natural como o folclore brasileiro ensinado desde pequeno. É serena como as antigas matas atlânticas – tão incomuns no Sudeste atual e outrora abundantes – e, ao mesmo tempo, antropocêntrica ao utilizar-se de contos e histórias tão humanas que chegam a assustar. É a paz antes da bestialidade, a calma antes da briga e o diálogo necessário em momentos caóticos. Barbarie não chega a inovar musicalmente e tampouco regredir, no entanto, convence através das palavras como o esperado bom papo em uma tarde no botequim.

 


500x500bb43

  • Loja: iTunes Store
  • Lançamento: 18 de mar de 2016
  • Qualidade: iTunes Match AAC M4A
  • Gênero(s): MPB, Indie Rock
  • Tamanho: 8 MB

                Opções Para download 

  


 

                                                                                  

AAC M4A (1)K.png

 

 Nº TÍTULO DURAÇÃO
1 4:10
2 4:39
3 2:54
4 2:58
5 4:52
6 4:43
7 3:38
8 3:31
9 4:11
10 3:46

℗ 2016 Barbarie

 

Anúncios

2 comentários em “Barbarie – Barbarie [Álbum] [iTunes Match]

  1. vocês poderiam disponibilizar o álbum “azul bahia”, de talita avelino? por favor! um dos melhores álbuns do ano passado, em minha opinião. se não conhecem, espero que gostem

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s